PROJETO ARAGUAIA NÍQUEL VAI PRODUZIR ATÉ 14,5 MIL T/ANO



Iniciadas este ano, as obras de construção do Projeto Araguaia Níquel, empreendimento da Horizonte Minerals em Conceição do Araguaia, no estado do Pará, já está, segundo a companhia, com 16% dos trabalhos concluídos.


Com o avanço rápido das obras – a terraplenagem já foi praticamente concluída e as fundações de concreto e as instalações mecânicas começaram a ser implantadas -, a empresa prevê que a produção do primeiro lote de níquel deverá acontecer ainda no primeiro trimestre de 2024.


Tido como o maior investimento greenfield em níquel no Brasil, o Projeto Araguaia Níquel vai produzir ferroníquel principalmente para o mercado de aço inox. O projeto foi aprovado como estratégico pelo governo brasileiro.


O Araguaia Níquel poderá, posteriormente, ser complementado por um outro projeto no Pará, batizado pela companhia de Projeto Vermelho, que está em fase de estudo de viabilidade para a produção de níquel e cobalto para abastecer o setor de baterias de veículos elétricos.


“O perfil de produção da Horizonte Minerals a curto prazo, considerando os dois projetos, é de mais de 50 mil toneladas de níquel por ano”, informa Jeremy Martin, CEO da Horizonte Minerals. “Este volume de produção irá posicionar a empresa como uma produtora de níquel relevante em nível global”.


Com a vida útil da mina prevista para 28 anos, prorrogáveis, a planta do Araguaia Níquel produzirá até 14,5 mil t/ano de níquel em sua primeira etapa, com potencial de expansão para dobrar esse volume.


Os investimentos têm sido pesados. A pressão inflacionária global, combinada com melhorias de engenharia para reduzir os riscos da operação, resultou em um aumento de custos da ordem de 12% e, com isso, o aumento das despesas de capital previsto foi atualizado.


O Capex – o montante de recursos despendido pela companhia na aquisição de bens de capital – está sendo previsto para ficar em US$ 537 milhões. Mais R$ 2 milhões estão sendo investidos em qualificação da mão de obra.


A Horizonte Minerals obteve no final do ano passado um pacote de financiamento no valor de US$ 633 milhões, de modo a implantar o Projeto Araguaia com a rapidez e a segurança técnica que vêm sendo observadas.


Fonte: Revista Usinagem Brasil

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square